quarta-feira, 23 de maio de 2012

Num futuro próximo teremos um novo Gandhi que usará as mídias sociais como ferramenta principal de apoio


Mahatma Gandhi foi um advogado indiano que passou grande parte de sua vida lutando por direitos humanos e liberdade, defendendo sempre o Satyagraha, princípio da não agressão, ou seja, todas as suas lutas tinham o caráter pacífico, utilizando uma forma de protesto não violenta, como mobilizações, desobediência civil e greves de fome.

Como a maioria dos ativistas, Gandhi exercia um papel de agente conscientizador e influenciador da sociedade, difundindo seus conhecimentos, agaranhando seguidores e inspirando vários outros ativistas na luta pela democracia e contra o racismo.

O ativismo político normalmente busca uma mudança no cenário atual. Por conta da internet e da popularização das redes sociais, as pessoas estão tendo acesso a informações de maneira muito rápida e sem depender dos meios de comunicação convencionais (e suas visões tendenciosas) para isso. Essa interconexão entre as pessoas está facilitando que exerçam a cidadania sem necessitar aplicar uma grande quantidade de tempo para isso. Segundo o sociólogo francês Pierre Lévy, as pessoas estão mais aptas a compartilhar seus pensamentos e ideais nas redes online. Esses são os “cybercidadãos”.

No começo dessa década, diversas manifestações e protestos desencadearam-se no Oriente Médio e no norte da África. Esses movimentos ficaram conhecidos como “Primavera Árabe” e tiveram, em sua maioria, início nas redes sociais.

O que estamos vivenciando é uma mudança na forma de se envolver em movimentos ativistas, seja através de manifestações online (petições, apelos em páginas oficiais) e nas ruas (organizadas ainda nas redes sociais).

Esse cenário de facilidade no compartilhamento de informações está cada vez mais favorável para o desenvolvimento de um novo Gandhi, que enfrentará o poder imposto pelo estado buscando libertação, igualdade e respeito entre os povos. Quem sabe ainda poderemos ver, num futuro próximo, vários “novos Gandhis” criando uma nova geração de ativistas pacíficos engajados em suas causas em busca de interesses altruístas.



Einstein sobre Gandhi: "as gerações por vir terão dificuldade em acreditar que um homem como este realmente existiu e caminhou sobre a Terra."


Marcelo Advíncula

1 comentários:

Túlio Bernardo disse...

cade o futuro?

Postar um comentário