quinta-feira, 19 de agosto de 2010

“O cliente pode ter o carro da cor que quiser, contanto que seja preto"

Frase utilizada por Henry Ford, criador da Ford Motor Company, em sua autobiografia, remete ao modelo Ford de Montagem em Série, ou Linha de Montagem, sendo considerada uma das maiores inovações tecnológicas da era industrial.

O motivo do carro preto era que a tinta preta era mais barata, secava mais rápido e os carros poderiam ser montados mais rapidamente.




A linha de montagem criada por Ford consistia em o produto ser movido ao longo dos postos de trabalho onde cada funcionário realizava uma só tarefa estabelecida de forma repetitiva e sistematizada, fazendo o funcionário ficar altamente especializado naquela função. Refere-se a uma montagem seqüencial ligada por mecanismos de movimentação de materiais, tornando desnecessária a movimentação do operador.

A linha de montagem é utilizada em produções que exigem um grande volume de produção. Ford aplicou a montagem em série de forma a produzir automóveis em massa, em menos tempo e a um menor custo. Com isso, Ford passou a fabricar um carro a cada 98 minutos, pagando a seus operários 5 dólares ao dia, no ano de 1914 !!

O intenso empenho de Henry Ford para baixar os custos resultou em muitas inovações técnicas e de negócios, incluindo um sistema de franquias.





A produção de produtos ou serviços utilizando o Fordismo, ou seja, a produção de grandes volumes em menor tempo e com menor custo é uma das formas de aumentar o lucro, já que o lucro consiste em “Lucro = Receita – Custos” e o Fordismo ataca diretamente a diminuição dos custos.

A partir da década de 1970, o Fordismo entra em declínio. Os clientes começam a exigir variedade nos automóveis (todos os automóveis da Ford eram do mesmo modelo e da mesma cor: preto) e maior qualidade.

Em 1980, no Japão, a Toyota passa a produzir carros com maior qualidade e mais baratos. Assim, sai de cena a Linha de Montagem para a entrada da Produção Enxuta (Sistema Toyota de Produção).

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom esse site tem tudo oque eu preciso \ô/

Anônimo disse...

Sim sim. MAs como um produto que é igual consegue abraçar tanats classes e gostos diferentes

FRANCISCO PEDRO DOS SANTOS FILHO SANTOS disse...

Bom , good!

Cristiana Martins disse...

Porque vivia-se numa altura em que a demanda era superior à oferta. O importante era ter o bem.
Hoje em dia, o sr(a) vai ao supermercado e pode escolher: Leite 1/2 Gordo, Leite Magro, Leite s/ lactose, Leite c/ chocolate, Leite em pacotes de 1l, em pacotes de 0,33l, porque existe mais oferta que procura, mas na altura em que se utilizava o MKT 1.0, o que era de facto importante era comprar o leite, fosse ele como fosse.

Postar um comentário